Melhores e piores de 2016

Confesso que, infelizmente, 2016 não foi um ano tão produtivo em termos de leituras. Li pouco (em relação aos outros anos) e, dentre o que li, muita coisa mediana ou simplesmente muito boa, quase nada que eu tenha julgado de fato excelente. Selecionar, portanto, os melhores e piores certamente não foi uma tarefa tão difícil.

Destaco, ainda, que a lista a seguir foi feita com base nas minhas leituras em 2016, não nos lançamentos. Assim, há tanto livros que saíram no ano que termina, como Meia-noite e vinte, de Daniel Galera, como livros de épocas outras, como O Pintor da Vida Moderna, de Charles Baudelaire.

Também não consegui acompanhar o cenário literário de 2016 como gostaria. Não tive ainda a oportunidade de ler os novos de Elvira Vigna, Ian McEwan, Arnon Grunberg, Bernardo Carvalho etc. etc. Paciência.

Por fim, lembro que estas escolhas, como em quaisquer outras listas, seguem critérios particulares de avaliação, não tendo eu que prestar contas com ninguém a respeito do que gosto ou desgosto. Obrigado, de nada. E, sim, assumo expressamente a miscelânea bagunçada que fiz com os livros: dane-se.

No mais, agradeço aos que acompanharam o Lombada Quebrada ao longo de 2016. Muito obrigado!

Melhores livros de ficcção

 

Melhores livros de não-ficção

 

Menções honrosas

 

Pior livro

o-pintassilgo

Anúncios

8 comentários sobre “Melhores e piores de 2016

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s